Sobre questões que interessam a todos
13 de julho de 2018 | Carlos Bernardo González Pecotche - RAUMSOL

 

Em que consistem os conhecimentos que têm por fim melhorar as condições do homem?

Eles são o meio de que a inteligência deverá se valer para ampliar sua visão e capacitar o entendimento para encarar os problemas que estão além das possibilidades  correntes.

 

O conhecimento, uma vez adquirido, tem alguma função determinada, ou simplesmente constitui um elemento passivo?

Depende do uso que se queira fazer dele, já que, se o esforço para alcançá-lo teve um fim, é lógico pensar que, uma vez adquirido, ele sirva  aos propósitos que eram acalentados visando à sua aquisição. Caso não seja utilizado, ele pode permanecer como elemento passivo, esperando a oportunidade de entrar em ação.

 

O que requer um conhecimento alcançado para adquirir toda a força que por lógica deve conter, e cumprir o objetivo que se persegue  ao utilizá-lo?

Requer, em primeiro lugar, que a mente se encontre preparada para empregá-lo eficazmente, a fim de que a manifestação do conhecimento, no labor construtivo que se pretenda realizar, seja fecunda.

 

Por que o homem busca o conhecimento?

Porque por meio dele pode alcançar a felicidade. O conhecimento é o que permite abarcar uma vida mais ampla, mais rica em perspectivas do que aquela que não foi animada por conhecimento algum. Além de ser exigido por uma necessidade da própria existência humana, o  conhecimento é buscado pelo homem para, por meio dele, alcançar os  mais elevados cumes, de onde possa contemplar com maior nitidez os infinitos matizes que a Criação lhe apresenta. Por outro lado, busca o conhecimento porque é o grande agente construtivo que cria as possibilidades que ampliam as prerrogativas da existência.

 

Pode-se esquecer o conhecimento adquirido?

Esquecer integralmente, não; porém, quando não é utilizado, acontece com ele o mesmo que com aquelas coisas que, ao serem deixadas de lado, criam bolor e, depois, para serem usadas, requerem novo polimento. Se, ao procurar recordá-lo, não está presente o propósito que  se perseguia ao adquiri-lo, nem existe a circunstância apropriada para empregá-lo, ele costuma ser de muito escasso proveito.

 

Que é o que move o homem a ser melhor?

A constante luta que deve sustentar contra suas tendências, que muitas vezes o inclinam para o mal, fazendo-o sofrer depois as consequências desse desvio. Também constitui um estímulo que o move a ser melhor o fato de ver-se em inferioridade de condições em relação àqueles semelhantes que superaram as próprias condições. Por outro lado, a constatação de cada melhora obtida induz o homem de igual modo a pensar no conveniente que é incrementar o próprio melhoramento, como meio eficaz para o desenvolvimento feliz de todas as  suas atividades.

 

Onde começa e onde termina o tempo de Deus?

O tempo de Deus começa com a imensidão de seu poder criador. É a soma de todos os tempos, sem términos, porque estão abertos à eternidade.


 
 

Receba Nossos Informativos

Cadastre seu email para receber nossos informativos com novos artigos, livros e conteúdos exclusivos.