Depoimento de ex-aluno – Luis Fernando Chagas
31 de janeiro de 2016 | Luis Fernando Chagas

Colégio Logosófico – O que se aprende além do currículo comum.

Estudei no Colégio Logosófico por 16 anos. Ao longo desse tempo tenho muitas boas recordações de experiências positivas, difíceis, desafiantes, bons, ruins, mas que sempre me fizeram crescer como ser humano.

Gostaria de me deter mais na minha experiência do Ensino Médio. O que sempre ficou muito claro para mim é o não me prender apenas no objetivo de para passar no vestibular ou de passar em uma matéria. Esses são passos muito importantes, mas além das matérias, aprendi que podia adquirir conhecimentos essências para toda a vida, e os conhecimentos dessas matérias viriam como prática natural desses conhecimentos essenciais. Hoje em dia, por exemplo não me recordo muito das classificações dos animais e suas respectivas fases evolutivas, ou como classificar os átomos na camada de valência. Tempo de estudo perdido? Claro que não.

Fui aprendendo que todos os momentos da minha vida posso utilizar como campo experimental para meu crescimento como ser humano e que eu tenho que aprender a atuar na causa para realizar o que eu realmente desejo. Alguns exemplos do que vivia: não conseguia ficar sentando concentrado em um dia normal de estudo durante quatro horas, mas quando tinha uma prova no outro dia era mais fácil. E no colégio fui aprendendo que posso desenvolver essa característica e conseguir fazer isso por vontade própria, e não por necessidade. Fui ensinado sobre o conceito de vontade, pensamentos, estímulos, necessidade, que são as causas da minha conduta. Outro exemplo: na hora de uma prova tenho que chamar todos os pensamentos afins àquela prova e não dar espaço àqueles relacionados ao que vou fazer no fim de semana. São também muito importante, mas cada pensamento tem seu horário para atuar. E se eu não se criar uma intimidade com os conhecimentos daquela determinada matéria, na hora de chamá-los, eles não vem, pois minha mente não foi treinada nessa tarefa por não ter estudado. Então o que aprendi é utilizar o meu tempo cada vez mais para criar e me tornar íntimo de pensamentos que irão me ajudar, nos momentos fáceis e ou difíceis da minha vida e a deixar de cultivar pensamentos oportunistas, que vem e vão, deixando um saldo negativo em minha vida.

Ao conseguir atuar nessas causas, o conhecimento que busco das matérias vinham naturalmente. Esse é um conhecimento que transcende para todos os campos da minha vida e no qual muito me beneficio até hoje. No colégio aprendi a aprender.

 

Luis Fernando Chagas


 
 

Receba Nossos Informativos

Cadastre seu email para receber nossos informativos com novos artigos, livros e conteúdos exclusivos.