Depoimento de ex-aluno – Ludmila Carvalho de Souza
31 de janeiro de 2016 | Ludmila Carvalho de Souza

Manifestar em poucas palavras mais de 16 anos de história torna-se uma tarefa quase impossível. Passei nesse ambiente cheio de afeto e carinho vários dos momentos mais especiais da minha vida. E não estou exagerando.

A minha recordação mais antiga? Tinha dois anos, estava no antigo Maternal I, hoje Infantil II. A professora conversava com um colega e eu sobre a importância de usar a boquinha para o bem. O motivo: eu acabara de levar uma mordida no braço. Recordo que a professora disse que eu deveria ser valente e não deixar que meu colega fizesse isso outras vezes.

Ser valente… Posso dizer que o elemento dessa conversa está presente até hoje em minha vida. Preciso ser valente quando enfrento situações que ferem a minha sensibilidade. Ser valente para tomar as decisões corretas e defender aquilo que tenho aprendido ser o melhor para mim, enfim. Naquele dia foi plantado em minha mente, uma sementinha, sementinha que veio germinando cada vez com maior força.

Engraçado que eu não havia pensado, até o momento de escrever esse trabalho, como essa conversa com minha professora foi importante. Talvez o efeito esperado por ela não tivesse ocorrido nos dias que se seguiram, e eu levei mais mordidas e também devo ter mordido alguém, mas concluo com segurança que ela plantou uma sementinha em minha mente, sementinha que vem germinando cada vez com maior força.

No ano de 2006 eu estava formando no colégio. Meu 3º ano foi um ano muito especial, pois culminaria uma etapa vivida muito intensamente.

Nessa época eu estava com um pequeno temor dentro de mim, de começar uma nova etapa em que eu sairia desse ambiente acolhedor pela primeira vez. Mas recordemos que uma sementinha de valentia havia sido plantada há alguns anos e era a hora de provar no difícil se eu havia realmente conquistado esse valor. E sem sombra de dúvidas eu Consegui viver essa fase, de entrar para a faculdade, de uma forma diferente. Novos amigos, novo ambiente, novos professores. Todos entraram em minha vida de uma forma que eu consegui aproveitar muito para o meu aperfeiçoamento. Aproveitei muito a nova fase para aprender mais sobre mim mesma.

Hoje vivo algo parecido. Acabei de me formar na faculdade e é hora de resgatar o que já tenho dessa valentia para entrar de uma forma ainda melhor nesse novo mundo que me espera. Sei que conseguirei isso, se eu quiser, pois agora tenho a oportunidade de estar em contato direto com a fonte de sabedoria na qual minha querida escola se baseou para me passar todos os elementos que tive contato.

 

Ludmila Carvalho de Souza


 
 

Receba Nossos Informativos

Cadastre seu email para receber nossos informativos com novos artigos, livros e conteúdos exclusivos.