Contribuições da Metodologia de Projetos para o exercício da função de pensar
13 de agosto de 2017 | Vanessa Campos Nagem Araújo

Este trabalho tem como objetivo avaliar o potencial da Metodologia de Projetos (MP) como prática educativa que promove o exercício da função de pensar no educando, no contexto da Educação Básica. Partiu-se do pressuposto de que a Metodologia de Projetos apresenta-se como uma prática educativa com grande potencial para promover o pensar no educando. Na parte teórica da pesquisa, foi feito um levantamento de fatores que favorecem o exercício da função de pensar no educando e de indicadores que demonstram que essa função está sendo exercida.

A partir desse levantamento, foi construído um instrumento (DAP – Diagrama Avaliativo do Pensar) que pode ser utilizado para planejar atividades de ensino que promovam o exercício da função de pensar, para avaliar se determinada prática educativa favorece essa função e para verificar resultados do exercício da função de pensar no educando. Optou-se pela Metodologia de Projetos como prática educativa a ser pesquisada em relação ao exercício da função de pensar. Foi realizada uma pesquisa de campo para avaliar se esses fatores estão presentes no trabalho realizado pela Metodologia de Projetos, como também, verificar em que medida o educando exercita a função de pensar ao trabalhar dessa forma. Essa pesquisa foi realizada em uma escola de Ensino Fundamental cujo projeto pedagógico prevê aplicação efetiva da Metodologia de Projetos. Os resultados da pesquisa mostraram que a aplicação da Metodologia de Projetos favorece, em boa medida, o exercício da função de pensar nos educandos.

 

FAÇA O DOWNLOAD DA TESE EM PDF:

Contribuições da Metodologia de Projetos para o exercício da função de pensar

 
 

OUTROS ARTIGOS

 
 

 
 

Receba Nossos Informativos

Cadastre seu email para receber nossos informativos com novos artigos, livros e conteúdos exclusivos.